acesse meu blog area restrita
Dr. Cabezon concede entrevista à TV Record sobre ação de cambistas

02/07/2012

Mais uma vez a ação de cambistas  foi manchete na midia, dessa vez por ocasião da  final da Copa Libertadores da América disputada pelos Clubes Corinthians e Boca Juniors.

Segundo dados publicados   ingressos foram vendidos em média  quatro vezes o valor original e lugares privilegiados chegaram a ser ofertados em sites por valores estimados em R$ 40 mil.

Consultado pela reportagem do Jornal da  Record, Ricardo Cabezón, esclareceu que a ação dos cambistas, após a promulgação da Lei 12.299/10 que alterou o Estatuto do Torcedor, passou a ser considerada como criminosa com pena de 1 a 2 anos de reclusão e multa.

Para aqueles que fornecem, desviam ou facilitam a distribuição de ingressos para venda por preço superior ao estampado no bilhete a pena é maior: de 2 a 4 anos de reclusão e multa podendo ser agravada de 1/3 a metade da pena se o agente for servidor público, dirigente ou funcionário de entidade de prática desportiva, entidade responsável pela organização da competição, empresa contratada para o processo de emissão, distribuição e venda de ingressos ou torcida organizada e se utilizar desta condição para a prática de sua ação delituosa.

Cabezón ressaltou a necessidade da população ajudar as autoridades denunciando a ação desse tipo de crime, segundo ele “somente assim poderemos ter uma sociedade mais harmônica evitando a ação de pessoas oportunistas que não obstante negociarem ingressos por preços exorbitantes, na grande maioria das vezes aplicam golpes repassando bilhetes falsos”

A matéria foi ao ar no dia 02/07/12.

< Voltar



Mais
Notícias

CONDOMÍNIO: Como ficam os adquirentes de um imóvel na planta diante de um pedido de Recuperação Judicial do Incorporador?

Prof. Cabezón palestra e inaugura campanha Anti bullying na Praia Grande/SP

Dr. Ricardo Cabezón recebe medalha do mérito jurídico da OABSP